19/08/2021 às 20h52min - Atualizada em 20/08/2021 às 00h00min

Primeiro estágio: como lidar com as eventuais adversidades e transições de carreiras

Uranio Bonoldi, especialista em carreira, dá dicas para quem está iniciando a trajetória profissional

SALA DA NOTÍCIA Marcelo Carvalho Monteiro da Silva
O estágio traz diversos aprendizados ao candidato, além de proporcionar a chance dele se conhecer melhor e entender qual área de atuação tem mais afinidade. É uma experiência importante para iniciar a carreira profissional, desenvolver as soft skills necessárias para ter êxito e aprender na prática, trazendo para a realidade os conhecimentos teóricos da faculdade. “É também onde o profissional começa a construir seu networking”, afirma Uranio Bonoldi, especialista em carreiras e professor do Executive MBA “Poder e Tomada de Decisão” ministrado na Fundação Dom Cabral.

Ser contratado já é uma grande conquista, mas é a partir daí que começam os novos desafios, já que mais cedo ou mais tarde todos encontram situações adversas. Para Uranio, “são nas experiências desafiadoras que os maiores aprendizados são adquiridos, sair da zona de conforto é importante”. Ao mesmo tempo, é muito importante o estagiário ter e manter um espírito de humildade, de saber ouvir, - esse comportamento permite o desenvolvimento mais rápido e a empatia entre aprendiz e mentores. Ele ainda chama atenção para a responsabilidade da liderança em criar um ambiente de aprendizagem saudável: “É preciso respeitar os limites e horários do estagiário, afinal, ele ainda é um profissional em formação, cuja carga horária da faculdade importa e deve ser levada em conta. A mentoria exerce um papel crucial nessa jornada, uma equipe que apoia a criatividade e não condene o erro de principiante faz toda a diferença”, comenta.

Em muitos casos, durante o estágio, faz parte do processo se questionar sobre o caminho que está trilhando e a função exercida - é uma parte relevante da trajetória. Insatisfação com o trabalho é comum, no entanto é necessário saber discernir se é uma questão de momento ou se uma mudança de estágio é a melhor opção. “Às vezes o próprio cansaço faz com que o rendimento diminua e o dia a dia no trabalho fique difícil. Analise e reflita bem sobre toda a situação pela qual você está passando, antes de tomar uma decisão”, indica Uranio.

Não podemos deixar de levar em conta que fazer algumas tarefas que não agradam é inevitável, mas avaliar o nível de aprendizado e desenvolvimento, futuras oportunidades e satisfação geral com o estágio é imprescindível. O especialista ressalta que “a felicidade e saúde mental precisam ser consideradas. O estágio é o início da sua carreira, por isso, aprender a equilibrar trabalho, estudos e vida pessoal vai moldar o profissional que você vai se tornar”.

Sabendo que é uma época agitada e cheia de questionamentos, Uranio elenca alguns conselhos de como lidar com esse momento de início de carreira:
 
  • Diálogo com a equipe é essencial: “estar alinhado e ter um fluxo de comunicação contínuo possibilita um trabalho mais assertivo e diminui o retrabalho e erros evitáveis.”
  • Não desistir antes de tentar: “muitas vezes leva tempo para conseguir se acostumar com o cotidiano e ritmo de trabalho, não se assuste se em um primeiro momento as expectativas não forem atendidas, isso é normal.”
  • Converse sobre a sua situação: “falar com familiares, amigos, professores ou até colegas de trabalho ajuda a entender outras perspectivas. Essa troca pode te fazer refletir e fornecer novos insights.
  • Não tenha medo de fazer perguntas: “quem tem boca vai a Roma. Apesar do nervoso de perguntar algo óbvio, questionar mostra curiosidade e envolvimento com trabalho - ninguém espera que você saiba tudo. Pergunte, pesquise e se interesse, - demonstre proatividade.”
  • Esteja sempre atualizado: “saber o que está acontecendo no mundo em seu segmento é importante. Acompanhar veículos de notícias e conhecer as tendências facilita o entendimento e te dá uma visão completa do seu contexto.”

Uranio Bonoldi é consultor em planejamento estratégico e governança corporativa, professor do Executive MBA da Fundação Dom Cabral, onde leciona sobre “Poder e Tomada de Decisão”, escritor e palestrante. Trabalhou por mais de 30 anos em cargos de alta gestão, dentre os quais, CEO da Fundação Butantan.
Para mais informações, visite: www.influenciaepoder.com.br
 
Notícias Relacionadas »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...