24/06/2022 às 20h00min - Atualizada em 27/06/2022 às 00h00min

Após interesse em compra do Twitter e volta do Orkut, empresários lançam nova rede social voltada à gastronomia

“Em meio a um cenário movimentado no universo das redes sociais, com a possível compra do Twitter e a volta do Orkut, nossa rede social chega com a proposta de revolucionar o setor gastronômico”, afirma Jorge Lima, diretor-executivo do Mundo R

SALA DA NOTÍCIA Redação

A tentativa de compra recente do Twitter, por Elon Musk, trouxe à tona questionamentos sobre o papel das redes sociais na sociedade. O bilionário acordou desembolsar cerca de US$44 bilhões pela plataforma, caso a compra seja oficializada, com a intenção de torná-la mais lucrativa, além de incluir medidas de liberdade de expressão e de algoritmo de código aberto, para, segundo Musk, “desbloquear o potencial extraordinário do Twitter”.

Em contrapartida, dois dias após o primeiro acordo com Musk, o engenheiro turco Orkut Buyukkokten, fundador do Orkut, deixou um recado aos antigos usuários, prometendo a reativação da rede. Ao contrário de Musk, Orkut acredita que a liberdade de expressão no mundo virtual dá espaço para discursos de ódio e contrariam a real função das interações. “Acredito que o Orkut encontrou uma comunidade porque reuniu tantas vozes diversas de todo o mundo em um só lugar. Trabalhamos muito para tornar o Orkut uma comunidade onde o ódio e a desinformação não fossem tolerados”, afirmou o empresário.

A discussão quanto ao papel das redes sociais e a necessidade de diferentes resoluções para diferentes problemas fomenta a criação de novos modelos de negócio na comunicação digital. E foi em meio a estas demandas, que o grupo de empreendedores do setor alimentício desenvolveu uma nova rede social – focada integralmente no universo gastronômico.

O projeto caminha para democratizar o conhecimento sobre a operação de bares e de restaurantes e, assim, diminuir a taxa de mortalidade da categoria. “O setor de alimentos e bebidas é responsável por 27% do PIB brasileiro, entretanto, é o setor que mais fecha empresas em menos de dois anos. Parte desses fechamentos é decorrente do alto nível de despreparo dos empreendedores. Foi por meio da análise desses dados, e a fim de minimizar os prejuízos na categoria, que surgiu a ideia da rede social”, ressalta Jorge Lima, diretor-executivo do Mundo R.

A plataforma tem como alvo desde colaboradores de pequenos estabelecimentos até empresários renomados do setor. Na rede, haverá um portal de notícias e artigos relevantes para o mercado, cursos e treinamentos, ferramentas gratuitas para avaliar e apontar oportunidades específicas de cada negócio, além das inúmeras possibilidades de interação e de relacionamento por meio da rede social, com postagens, criação de grupos específicos, fóruns, trocas de mensagens, entre outros. Tudo com o objetivo de crescimento e de geração de negócios. 

“Os conteúdos abrangem diversos segmentos necessários para o sucesso do negócio. Os usuários poderão contar com uma série de conteúdos e de serviços como cursos sobre negócios, gastronomia e marketing no segmento da alimentação”, destaca Lima. 

A rede social está em versão beta para convidados, e o lançamento oficial aberto ao público tem data prevista para junho. “Acreditamos que todo o ecossistema será beneficiado se este mundo for povoado por pessoas que, de fato, tem o desejo de crescer”, finaliza Jorge.

Para ter acesso à plataforma logo após o lançamento, é possível fazer o pré-cadastro por meio do link: Mundo R


Notícias Relacionadas »