17/06/2021 às 15h37min - Atualizada em 18/06/2021 às 00h00min

Baseado na eficiência, score de cobrança pode reduzir custos de lojistas no crediário

*Jeison Schneider, CEO do Meu Crediário

SALA DA NOTÍCIA Marcela Borges


Empresas que trabalham com crediário já estão bastante familiarizadas com o conceito de score de crédito para saber qual é o risco do cliente no momento da compra. Porém, o que muitas empresas não sabem é que também é possível analisar o risco na hora da cobrança. Enquanto o score de crédito ajuda a prever as chances do cliente se tornar inadimplente, o score de cobrança avalia a probabilidade desse inadimplente pagar sua dívida. Mas como isso funciona e por que é uma ferramenta importante para os lojistas? De que forma o score de cobrança impacta e potencializa os resultados do negócio?


Antes de falar sobre isso, é interessante entender como geralmente a cobrança é realizada nas lojas de varejo sem levar em conta o conceito de score. Atualmente, o modelo adotado pela maior parte das lojas considera 30 dias de atraso para dar início às ações de cobrança, começando com o envio de SMS ou mensagem de WhatsApp e depois evoluindo para ligações telefônicas. E então, quando o cliente não quita sua dívida, com 60 dias de atraso ele é negativado. Inclusive, algumas lojas costumam postergar ainda mais esse prazo, esperando até 180 para negativar um devedor. É muito tempo com o cliente vencido!

Por isso é importante que as empresas saibam que uma ferramenta de score de cobrança pode resolver essa dor e gerar mais eficiência e menos custos. O score de cobrança utiliza uma escala de classificação de risco, levando em consideração o risco de não receber de um cliente em atraso, mesmo com ações de cobrança. Classificando esse risco, o lojista pode tomar medidas mais adequadas para que a cobrança tenha menos custo e mais resultado, de acordo com o perfil do devedor.

O ponto principal aqui é não tratar todos os clientes da mesma forma na hora de cobrá-los. Cada um deve ter uma estratégia de abordagem, que se dá de acordo com o perfil definido pelo score de cobrança. Com isso, a empresa pode reduzir a quantidade de pessoas trabalhando no setor de cobrança e ainda assim aumentar a eficiência do processo.

Por exemplo, imagine que a loja tem um cliente cuja parcela vence no dia 30. Dependendo do perfil de risco na venda e do perfil de risco na cobrança, a loja pode iniciar ações preventivas para cobrar este cliente antes mesmo do vencimento. Caso o risco seja alto, sete dias antes a empresa já pode mandar um SMS lembrando que ele precisa passar na loja na semana seguinte para fazer o pagamento. Para outros clientes, de risco um pouco menor, o melhor seria iniciar a cobrança cinco dias após o vencimento. Já para os clientes com risco realmente baixo, é possível esperar de 25 a 45 dias para começar a cobrar. Nesse meio prazo, aquele cliente que foi cobrado com antecedência e ainda não pagou já está em outra fase da cobrança, provavelmente recebendo ligações da loja.

Uma ferramenta de score de cobrança vai permitir que a empresa traga de volta para o seu caixa recursos que de outra forma ficariam por muito mais tempo “na rua”. Pense que normalmente as lojas trabalham com um período máximo de 120 a 180 dias para receber uma prestação em atraso. Adotando ações de cobrança de acordo com o perfil de cada devedor, boa parte desses recursos podem retornar para a operação bem antes disso.

Deste modo, com um sistema eficiente que mapeia o perfil do cliente, a empresa, além de reforçar o capital de giro e controlar a inadimplência, recupera crédito com menos custo e aumenta a eficiência do time de cobrança.

*Jeison Schneider é sócio-fundador e CEO do Meu Crediário. Possui mais de 15 anos de experiência profissional na liderança de softwares de gestão de risco para crediário no Brasil.
 
Notícias Relacionadas »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...